Mensagem do Santo Padre João Paulo II à Ordem do Carmelo (2001)

Mensagem do Santo Padre João Paulo II à Ordem do Carmelo (2001)

São portanto duas as verdades recordadas no sinal do Escapulário:  por um lado, a protecção contínua da Virgem Santíssima, não só ao longo do caminho da vida, mas também no momento da passagem para a plenitude da glória eterna; por outro, a consciência de que a devoção a Ela não se pode limitar a orações e obséquios em sua honra em algumas circunstâncias, mas deve constituir um “hábito”, isto é, um ponto de referência permanente do seu comportamento cristão, tecido de oração e de vida interior, mediante a prática frequente dos Sacramentos e o exercício concreto das obras de misericórdia espiritual e corporal. Desta forma o Escapulário torna-se sinal de “aliança” e de comunhão recíproca entre Maria e os fiéis:  de facto, ele traduz de maneira concreta a entrega que Jesus, na cruz, fez a João, e nele a todos nós, da sua Mãe, e o acto de confiar o seu apóstolo predilecto e a nós a Ela, constituída nossa Mãe espiritual.

http://www.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/speeches/2001/march/documents/hf_jp-ii_spe_20010326_ordine-carmelo.html