Encontro da Conferência de Superiores Maiores carmelitas da África francófona e Madagascar

Encontro da Conferência de Superiores Maiores carmelitas da África francófona e Madagascar

Entre 24 e 29 de janeiro de 2021 foi celebrado em Abidjan o encontro da Conferência de Superiores Maiores da África francófona. Estiveram presentes os Padres Daniel Ehigie (definidor), Jérôme Paluku (secretário do Escritório para a Cooperação Missionária), Albert Tampwo (Comissário do Congo), Jacques Mutimanwa (conselheiro do Comissariato do Congo), Federico Trinchero (delegado provincial na República Centro-africana), Domenico Rossi (delegado provincial em Camarões), Jean-Fabrice Delbecq (provincial de Avignon-Aquitaine), Émile M’Bra (presidente que está deixando a Conferência, da delegação provincial da África ocidental) e Jean-Baptiste Pagabeleguem (delegado provincial na África ocidental).

A assembleia dialogou sobre a preparação dos candidatos à profissão solene. O segundo noviciado, que todos os anos é feito em comum, será organizado por cada circunscrição, por turnos, a partir de 2022. Assim, a circunscrição responsável pela acolhida será encarregada do planejamento e realização do programa.

Em outubro de 2019 foi celebrado em Yaoundé (Camarões) o quarto congresso teresiano africano. Tratava-se de um projeto conjunto das conferências de superiores maiores das áreas linguísticas francófona e anglófona. Segundo a avaliação realizada, o congresso foi um instrumento de comunhão eficaz entre as zonas. Será feito um novo contato com a conferência anglófona para programar proximamente outro congresso.

Por fim, foi abordada a situação da missão no Senegal. Atualmente há quatro religiosos em dois conventos no país: o de Kaolac e o de Dakar. Esse número de frades não é suficiente para garantir uma vida carmelitana normal, razão pela qual a província-mãe (Avignon-Aquitaine) fez um pedido de ajuda. Como conclusão do diálogo, a delegação provincial da África ocidental confirmou que enviará um religioso assim que for possível; também o Comissariado do Congo oferecerá a ajuda de um frade.