As Carmelitas Descalças de Tolentino

As Carmelitas Descalças de Tolentino

Neste serviço de informação recebemos com frequência perguntas acerca da situação das nossas irmãs Carmelitas Descalças de Tolentino, as quais, como informamos no 3 de novembro de 2016, tiveram que abandonar o seu mosteiro depois dos danos nele produzidos pelo terramoto do 30 de outubro do mesmo ano, iniciado quando a comunidade tinha apenas começado a celebrar a missa, presidida pelo então Provincial de Italia Central, P. Gabriele Morra.

Acolhidas em princípio pelas irmãs de Fano, esse mesmo dia, as monjas começaram a buscar soluções alternativas com o fim de libertar o mosteiro e a comunidade de Fano da sobrecarga material que supunha lá a presença de dezanove monjas mais, ainda que a boa vontade e o amor fraterno fossem mais fortes que qualquer dificultade. Encontrando um lugar adequado, a comunidade de Tolentino poderia recuperar também uma certa autonomia, sempre necessária.

Finalmente, no dia 22 de julho de 2017 as monjas, graças ao interesse dos Padres Agostinhos e à generosidade das Irmãs Agostinhas de Santa Rita de Cássia, puderam transferir-se à casa de acolhimento vocacional “Santo Agostinho”, muito próxima desta localidade italiana. Alí se encontram desde essa data à espera de poder reconstruir o mosteiro de Tolentino. Não é pouco o caminho que falta percorrer e terão ainda de receber muitas ajudas –já se puseram em marcha algumas iniciativas solidárias que já informámos nas nossas redes sociais-, mas a comunidade vive o caminho empreendido após a dolorosa jornada do 30 de outubro de 2016 em abandono e esperança na misericórdia de Deus.

Neste enlace pode ver-se, em italiano, uma crónica escrita pelas próprias irmãs, que sintetizamos nesta notícia: http://www.sannicoladatolentino.it/files/Bollettino-luglio-settembre-2017–DEF.pdf